“Epifania” é o novo lançamento de Clovis pela Som Livre, um álbum com muito significado


O cantor e compositor Clovis lança pela Som Livre um álbum repleto de significados. O projeto “Epifania” reúne os três singles já lançados pelo cantor e mais sete faixas inéditas, com participações especiais. O público já pode conferir o trabalho em todas as plataformas digitais e o videoclipe no canal oficial do cantor no YouTube. Vale ressaltar que toda semana um clipe será lançado no YouTube até formar todas as faixas do álbum.

As dez músicas que compõem “Epifania” são: “Abajah”, “Eu não sei viver sem Deus”, “Deus em mim”, “Aprendiz” (feat. Cláudia Leitte), “Amor do Pai”, “A chave” (feat. Daniela Araújo), “Linha do tempo” (feat. Banda de Boca), “Deus em mim” – remix (feat. KIVITZ), “Você acredita” e “Me ensina a viver”.

Aprendiz”, feat. Cláudia Leitte é uma canção que já alcançou sucesso logo depois do lançamento. “A chave” (feat. Daniela Araújo), fala sobre a ressignificação de entender que “Jesus é chave hermenêutica para todas as coisas e que, por meio dEle, conseguimos nos conectar com Deus”. “Linha do tempo” (feat. Banda de Boca), já havia sido gravada pelo Preto no Branco e foi incluída porque, como explica Clovis, tem tudo a ver com o atual período da sua vida. Os integrantes da banda, que fazem um som orgânico, somente com a boca (razão do nome da banda), são amigos especiais do cantor. “Deus em mim” – remix (feat. KIVITZ), é uma composição do Clovis em parceria com o amigo Estevão Queiroga.

Clovis diz que a escolha do repertório foi emocionante, uma vez que eles deixaram algumas janelas abertas para serem definidas depois, o que aconteceu nos “45 minutos do segundo tempo”. Ele conta que o desejo era encontrar um caminho “que fizesse sentido para as pessoas neste mundo contemporâneo”. Houve liberdade na escolha, mas com a responsabilidade de não deixar esta flexibilidade atrasar a finalização do projeto. “Fomos experimentando sabores de músicas que já estavam prontas e que foram mencionando outras possibilidades. Quando nos reuníamos para o debate sobre isso, percebíamos que havia coisas para serem ditas. Então, voltávamos ao caderninho para mexer nas músicas... enfim foi assim e tem sido assim”, declara o cantor.

O nome do álbum tem um significado muito profundo em relação ao que ele representa para o cantor e para o que ele pretende que chegue às pessoas. “Epifania” significa revelação, manifestação de Deus. E, por extensão, uma percepção intuitiva da essência de alguma coisa ou da realidade, que se tem a partir de algo do dia a dia. Isso casa perfeitamente com o objetivo do cantor para este seu trabalho. “As pessoas vão encontrar neste álbum um ressignificado de muitas coisas já incorporadas em nosso caminho, nos desafios diários da nossa rotina. Então, o desejo para ‘Epifania’ é que, em cada canção, as pessoas sintam, observem, à luz do Evangelho, um ressignificado de coisas familiares, coisas que a gente já ouve há um tempão, mas com novas perspectivas, olhares diferentes”, explica Clovis.

Ele conta que o nome “Epifania” já estava presente em seu imaginário e, quando seu pastor, Ed René, ministrou a mensagem “Epifania do Natal”, ele se identificou muito com a percepção da interferência divina na existência humana. “Isso me fez acreditar nesse nome. E, também, conversando com um amigo, percebi que esse era um nome forte, que jogava luz sobre as outras epifanias da vida. Então, descobri que eu tive uma epifania, uma revelação maravilhosa sobre a minha espiritualidade, sobre a minha relação com a comunidade evangélica. Enfim, tudo foi fazendo sentido até que confirmamos ‘Epifania’, e o nome ficou perfeito para projeto”, acrescenta Clovis.

Cada canção que compõe o álbum toca primeiramente o coração do cantor com uma percepção muito intenso. “Essas músicas me tocam de modo muito especial e profundo, porque têm sido parte do nosso debate diário, daquilo que a gente vem construindo junto com pessoas que admiramos e curtimos. Então, a base da narrativa do CD é encurtar a distância dos diálogos, fazer com que haja sentido entre o nosso ofício como cantor cristão e o que está acontecendo na sociedade. E estamos muito felizes por ver tudo isso florescer livremente”, explana Clovis.

As músicas foram gravadas no Estúdio Playco (@playco.studio). As cenas dos videoclipes foram tomadas em Barra Grande, na Ilha de Itaparica, na Bahia, onde o cantor nasceu. Ele conta que foi muito gratificante, pois pôde ver um pouco de si, da sua origem e foi “tudo muito mais que especial”.

Eu desejo que, a partir do álbum ‘Epifania’ você se identifique de alguma forma, porque, embora o nome pareça estranho, ele expressa muito do que a gente precisa neste momento. Precisamos viver muitas epifanias, revelações, para vencermos esses tempos difíceis que temos vivido. Que você possa ver o sonho diante dos seus olhos e esperançar novamente mediante uma mudança de olhar para a vida. Que assim seja!” (Clovis)

Assista ao videoclipe da canção Eu não sei viver sem Deus: https://www.youtube.com/watch?v=Y3AVYz02LvA

Ouça Epifania via streaming: https://somlivre.lnk.to/Epifania

Siga Clovis nas Redes Sociais!
Instagram:
https://www.instagram.com/clovispinhoreal
Facebook:
https://www.facebook.com/ClovisPinho.oficial
YouTube: https://www.youtube.com/c/CLOVISreal

 

Por Ana Paula Costa
Jornalista – Assessoria de Imprensa Som Livre
anacostacomunicacao@gmail.com
www.somlivre.com
www.facebook.com/somlivre
www.instagram.com/somlivre


Top Post Ad

Below Post Ad

Para ouvir nossa rádio, baixe o aplicativo RadiosNet para celulares e tablets com Android ou iPhone/iPads.