Aliança do Tabernáculo lança “Não quero ser mais eu” – o desejo de ser transformado pela Palavra de Deus

Aliança do Tabernáculo lança “Não quero ser mais eu” – o desejo de ser transformado pela Palavra de Deus

 

 

O ministério Aliança do Tabernáculo, de estilo pop gospel, foi criado em 2005, com o objetivo de anunciar o Reino de Deus por intermédio de louvores, levando Salvação, libertação e cura a milhares de pessoas.

 

A história do grupo começa com uma inspiração divina dada e confirmada através de intensas orações à cantora, compositora e vocalista, Kátia Gomes Rosa. Ela relata que o seu desejo era dar ao grupo um nome forte e diferente, que transmitisse a verdadeira essência do ministério. E, assim, nasceu o Aliança do Tabernáculo (AT), cujo nome faz lembrar o pacto de Deus firmado com o povo santo no deserto de que Sua presença gloriosa, bem como Sua fidelidade, estaria para sempre com eles. Desta forma, cada vez que uma pessoa, ao ouvir e cantar os louvores da Aliança do Tabernáculo, é tocada pela magnífica presença do Espírito Santo, o propósito do grupo se cumpre.

 

E, assim, inspirada e agradecida por tudo o que Deus vem fazendo através desse ministério de adoração, e ciente de que a obra santa não pode parar, é que o AT lança seu novo single intitulado “Não quero ser mais eu”. Trata-se do novo trabalho do ministério, uma composição de Kátia Rosa, vocalista e líder do ministério Aliança do Tabernáculo. O single já está em todas as plataformas digitais, bem como através de um videoclipe no YouTube.

 

A canção é baseada na carta de Paulo aos Romanos, capítulo 7, versículos 14 a 20, na qual o apóstolo relata sobre o seu desejo de ser transformado pela Palavra de Deus. Assim, esse novo trabalho traz como mensagem central essa subjetividade do cristão adorador, ou seja, esse ardente desejo de transformação genuína do ser interior, aquela vontade que queima no coração de não ser mais ele mesmo, mas alguém transformado, mais parecido com Cristo, capaz de resistir ao pecado e transcender o físico e natural.

 

Sobre os bastidores da produção do single “Não quero ser mais eu”, Kátia Rosa conta que parte do clipe foi gravado em pontos estratégicos de Conceição da Barra, litoral norte do Espírito Santo, local agraciado com belas paisagens e um clima de paz. Kátia é capixaba. Outra parte do clipe contou com o cenário burguês e boêmio da Avenida Paulista, além de imagens do Viaduto do Chá, no Centro de São Paulo, revelando assim um contraste de ambientação e emoções humanas.

 

Ainda segundo a cantora, a intenção primeira da produção do single sempre foi a de levar a mensagem da Palavra de Deus aos quatro cantos da terra através do louvor, e que desse propósito algo interessante aconteceu: “Já tínhamos gravado o clipe dessa canção com uma proposta diferente da atual, cuja gravação foi realizada à noite com iluminação artificial. E, de repente, decidimos mudar de perspectiva fazendo uma mesclagem de cenas, onde algumas aconteceriam durante o dia, com iluminação natural, tendo a minha participação, e outras seriam realizadas à noite com a participação de alguns figurantes.”. A intenção desta nova proposta, conforme atesta a vocalista, é dar ao seu público o claro entendimento do livre arbítrio que Deus nos dá, ou seja, o poder de escolher caminhar na luz ou nas trevas.

 

A canção oficial desse novo sucesso, “Não quero ser mais eu", foi gravada no Mosh Estúdio, em São Paulo. Trata-se de um lançamento Fluve Digital / Som Livre. Com interpretação do Aliança do Tabernáculo, o projeto contou com a produção de Ryan Dias; mixagem e masterização de André Malaquias; direção e edição de Albino Junior; imagens de Albino Junior, Kaptar e Paulo Nunes. Local das imagens: Av. Paulista, Viaduto do Chá, Centro de São Paulo e Conceição da Barra (ES).

 

Aos admiradores do grupo, Kátia Rosa que, agora, lidera sozinha o Aliança do Tabernáculo, deixa o seguinte recado: “Que a mensagem dessa canção encontre abrigo e penetre de forma sobrenatural em corações sem direção, mentes desorientadas, pessoas sem rumo, com almas aflitas e destruídas pelo pecado. Que elas encontrem paz e refrigério ao ouvir essa canção ou assistir esse clipe; que elas encontrem o seu lugar de descanso debaixo das asas do esconderijo do Altíssimo. É certo que enquanto estivermos neste corpo mortal o pecado não vai deixar de existir, mas em Cristo nós podemos encontrar forças para resisti-lo, e como diz a letra dessa canção: ‘Que o espírito vença a carne, pois eu renego a natureza do pecado. EU NÃO QUERO SER MAIS EU!’”.

 

Assista ao videoclipe Não quero ser mais eu”: https://www.youtube.com/watch?v=ytpl7CT6gIk

Ouça Não quero ser mais eu” nas plataformas digitais: https://fluve.lnk.to/naoquerosermaiseu

Acompanhe o Aliança do Tabernáculo nas Redes Sociais!
Instagram:
www.instagram.com/oficial_at
Instagram Kátia Rosa: https://www.instagram.com/oficial_katiarosa
YouTube: https://www.youtube.com/c/AliançadoTabernáculo

 

Por Ana Paula Costa
Jornalista – Assessoria de Imprensa Aliança do Tabernáculo
anacostacomunicacao@gmail.com


Top Post Ad

Below Post Ad

Para ouvir nossa rádio, baixe o aplicativo RadiosNet para celulares e tablets com Android ou iPhone/iPads.